Creio que, com o tempo, merecemos que não haja governos [Borges]

Joaquim Paulo Nogueira

Objecto perturbado, perturbante, viagem surpreendentemente densa (…) Um dos aspectos mais relevantes do trabalho (…) é a forma como se liberta de alguns constrangimentos do trabalho académico (…) integrando no discurso da investigação um jogo polifónico e enriquecedor entre duas discursividades – a do criador e a do crítico – que não raras vezes se emudecem reciprocamente.

Joaquim Paulo Nogueira, Jornal Público / Suplemento Leituras, 22 de Janeiro de 2000 (sobre Teatro da Cornucópia. As Regras do Jogo, Lisboa, frenesi, 1999)

Teatro da Cornucópia. As Regras do Jogo, 1999