Creio que, com o tempo, merecemos que não haja governos [Borges]

Alexandre Melo

Falta dizer aquilo que a atitude e o ponto de vista de Carlos Alberto Machado têm de mais específico e exaltante. É que tudo aquilo de que já falei é, aqui, ao mesmo tempo, um discurso apaixonado. Um discurso que se assume de dentro para fora da prático do teatro e faz corpo com essa prática para pensar a partir dela. Um ponto de visto que toma como ponto de partida a paixão pelo teatro, para tentar acabar por mostrar que o teatro é, afinal, antes de mais, paixão pela vida. A análise adquire então o fôlego do entusiasmo.

Alexandre Melo, do Prefácio a Teatro da Cornucópia. As Regras do Jogo, (Lisboa, frenesi, 1999)

Teatro da Cornucópia. As Regras do Jogo, 1999