Creio que, com o tempo, merecemos que não haja governos [Borges]

O GATO VISITADOR

Nazaré, volta d’mar, 2013

 

 

 

 

[elipse, o homem]

o homem encosta-se ao frio da noite sob a luz de uma vela
a primeira do seu primeiro altar em noite de cinza sagrada
antes mesmo de saber dos lutos vindouros sob outras luzes
e disto há-de o homem falar muitas vezes antes de pensar
como dizê-lo na sua voz e nas vozes que o povoam
antes e depois das palavras esquecidas e das outras
de outra vez está o homem de pé
encostado a uma sombra
a estancar uma veia